“Sim, o seu cartão de crédito pode sobreviver a um tour de compras no exterior”

Marketing é tudo na vida né? Assim como você, fiquei super impressionada com essa chamada que vi em uma revista Gloss hoje cedo. Deveria desconfiar que não era nada interessante quando vi qual revista era, mas o impulso por comprar falou mais alto e levei a revista. Já imaginei uma super matéria com várias dicas de lojas mais baratas, datas legais para comprar (com a Black Friday), etc. Ilusão! Depois de uns 5min procurando, achei o microartigo de apenas 1 página (só frente, na Gloss… pensa). Que decepção! Acho que para uma pessoa totalmente inexperiente, ele talvez seja útil. Vou tentar aqui melhorar e complementar as informações que se baseiam não em fazer economias, mas como pagar suas compras.

Cartão de credito

Cartão de crédito é uma forma de pagamento eletrônica. É um cartão de plástico que pode conter ou não um chip eapresenta na frente o nome do portador, número do cartão e data de validade (pelo menos) e, no verso, um campo para assinatura do cliente, o número de segurança (CVV2) e a tarja magnética (geralmente preta). A maioria de cartões de crédito tem forma e tamanho padronizados, como especificado pelo padrão do ISO 7810. Fonte: Wikipédia.

Para serem usados no exterior, é necessário habilitar seu cartão para compras internacionais. É interessante também ter um de cada umas das principais bandeiras (Master e Visa) pois dependendo do lugar, um é mais aceito que o outro. Outra grande vantagem de ter dois é a data de vencimento diferenciada e ter mais chance de pegar uma promoção ou algo do tipo. Para obter um não é simplesmente pedir, você tem que comprovar renda, etc etc. Diferente do que diz na reportagem, muitos países não aceitam que um estrangeiro parcele no cartão de crédito, e se aceita, é depois de muita burocracia.

Também é importante lembrar que não adianta nada ter um cartão de crédito internacional se ele for como o meu, isto é, ter um limite super baixo. Se seu limite é de R$600 (conta universitária, por exemplo), você for para a Europa seu limite será de cerca de 200€ ou nos Estados Unidos será de cerca de US$300. Nesse caso, deixe para usar em emergências mesmo! Existem ainda duas outras grandes desvantagens: o imposto (IOF) de 6,38% sobre todas as compras e a conversão para a moeda local que só ocorre no dia que a fatura vence. Nos dias atuais, a flutuação do câmbio é um problema muito sério, especialmente para compras em dólar.

Cartão pré-pago

Esse é tipo um cartão de débito mas já na moeda do seu destino. Hoje em dia é possível carregar um mesmo cartão com diversas moedas diferentes para poder usar em diversos países. Este tipo de cartão está disponível nas principais bandeiras, como: Visa, Mastercard e American Express, sendo o Visa Travel Money o mais famoso. Dentre as moedas “atendidas”, temos: Dólar Americano, Dólar Australiano, Dólar Canadense, Dólar Neozelandês, Euro, Franco suíço, Libra Esterlina, Iene, Peso Argentino, Peso Chileno, Peso Boliviano, Peso Mexicano, Shekel Israelense, Rand sul Africano e Yuan. Se a moeda do seu cartão não for a moeda local (do país em que você está usando o cartão), você tem que pagar uma taxa de conversão dupla o que pode deixar a transação bem mais cara. Já uma vantagem se comparada ao cartão de crédito é que não há variação do cambio já que ele já é carregado com a moeda desejada com a cotação do dia.

Apesar das facilidades, eu não gostei dele. Estava no começo e não era tão simples de usar, variando de loja para loja. Não sei dizer exatamente por que eu não gostei, só não gostei. Outro problema que me fez não gostar mais dele é que pagar você sacar o dinheiro, caso necessário, paga-se uma taxa que eu considero alta (Us$2,50).

Dinheiro

Nem tem muito o que falar né? É só ir na casa de câmbio e comprar a moeda desejada. Isso é necessário para qualquer viagem internacional, mesmo que você leve os outros cartões. Em muitos lugares não são aceitas outras formas de pagamento além do dinheiro. O maior risco é de fato o roubo caso você ande com todo seu dinheiro. A dica é usar um moneybelt tipo esse (dizem que os assaltantes já estão mirando nos moneybelts hoje em dia, então não sei quanto seguro ainda é) ou deixar uma parte no cofre do hotel (também tem que ter cuidado).

Anúncios

Um comentário sobre ““Sim, o seu cartão de crédito pode sobreviver a um tour de compras no exterior”

  1. levar dinheiro para país estrangeiro sempre é um problema e vc sempre irá perder de um lado ou outro, principalmente se for pra passar mto tempo… tenho meu visa travel money, mas paga 3 dolares aussies cada vez q saca e ainda paga taxa em cima da compra (menor do q do cartão de credito). O menos pior é o cartão de crédito, embora o iof seja alto, é o mais prático. Depois que abre a conta no exterior e o cnpq/capes deposita o dinheiro direto nela, as coisas melhoram.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s