Le Grand Micô

Ainda lendo o livro “Confissões de um Turista Profissional” me deparo com o texto de mesmo nome que o post, ou melhor, o post tem o mesmo nome que o texto. Lá fala que “algumas situações patéticas são necessários para um turista” e eu já passei por várias. Acho que já me oficializei turista se depender deste quesito. Ao menos os meus micos não resultaram em grandes prejuízos financeiros como o do livro, mas ainda assim foram bem “traumáticos”. 

O melhor deles foi voltando do ENEF 2011 (Fortaleza). Eu estava super mega cansada e capotei totalmente no vôo Fortaleza – Salvador. Quando o avião parou, nem pensei duas vezes: peguei minhas coisas e sai. Algo estava errado mas eu ignorei este sentimento mesmo com várias dicas apontando para tal, como placas escrito “Seja Bem-Vindo a Pernambuco” e afins. Osono ainda era forte demais e eu estava simplesmente em outro planeta. Outro sinal foi que era muito cedo se comparado ao horário previsto. Ainda assim, meu cérebro não funcionava completamente para me dizer que sim, algo estava errado. Saindo no portão de embarque, um pouco mais racional, foi que eu percebi a grande burrada. Eu estava em Recife! RECIFE! Eu deveria estar em Salvador! Oh god!!! Felizmente, com meu cérebro voltando a funcionar aos poucos tive a brilhante idéia de ir no guichê da Azul e perguntar para a moça por que cargas d’água eu estava em Recife e não Salvador afinal eu não havia notado ainda que o avião não desceu no lugar errado, apenas eu… Ela, muito muito muito menos calma que eu quase teve um ataque histérico e eu agora em plena consciência, não sabia onde enfiar a cara. A moça devia achar que eu era uma anta, e no momento, era mesmo. Apesar de estar surtando, ela conseguiu finalmente chamar alguém no walkie-talkie para me buscar no portão de embarque. Voltei para o avião como se nada tivesse acontecido e sentei no meu lugarzinho como se fosse uma nova passageira daquele vôo.

Não satisfeita com todo o drama, chegando em Salvador eu simplesmente não acordei. A aeromoça (que eu espero que não tenha associado as histórias) teve que me acordar para descer do avião.

E vocês, tem muitas histórias de micos em viagens? Esse é só um dos meu inúmeros casos.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s