Parece que nunca vai chegar…

As coisas parecem que nunca vão chegar, até que chegam. E quando chegam, parece que chegam como uma bala. Parecia que o 5o ano nunca ia chegar. Parecia que a vida adulta nunca ia chegar. Parecia que, para falar a verdade, eu viveria nesse limbo chamado “graduação” para sempre. Até que, chegou. E já estamos em ABRIL!

Sessão desabafo do blog, poderia existir né? O ruim não é que o tempo passa rápido, mas que com isso temos que tomar decisões sobre o que será de nossa vida. Onde estarei no segundo semestre? As vezes pensar em viajar é como uma válvula de escape para tudo isso. O foco é sempre na próxima viagem, no próximo evento, nunca no futuro. Afinal, sou bem daquelas que decide tudo nos 45 do segundo tempo,  e até agora deu certo. Foi assim com o curso na faculdade, por que não poderia ser assim com o resto? Por que não é simples para mim, como é para algumas pessoas, decidir entre mestrado x indústria x outros? Será a vontade de continuar nesse estado de semi-limbo (pós-graduação) mais forte? Ou será que explorar a vida “lá fora, no mundo real” mais forte? Logo logo, e agora logo MESMO, terei que decidir. Afinal, estamos quase na Páscoa!

E nesse estado de estar sempre pensando no próximo evento, o próximo evento finalmente chegou. E muito, mas muito, mais rápido que eu esperava. Amanha já estaremos a caminho de Vitória. Parece que ontem mesmo nós voltamos de Goiânia, que ontem mesmo fiz as cotações para o ônibus, que ontem mesmo fizemos o pré-SudestePET. Parece que eu estava lendo o guia do Brasil na parte de Vitória ontem, mas foi em dezembroAno passado. As vezes parece que sou velha falando isso, será que sou? Mas só tenho 22 anos. Me recuso a me achar velha. Mas… Quando eu tinha lá meus 5 anos, eu achava que pessoas de 20 eram velhas. Eu achava que ter 15 anos seria o máximo e que esse dia nunca chegaria. Mas já fazem 7 anos. E não foi nada de especial.

Vista pelos jovens, a vida é um futuro infinitamente longo; vista pelos velhos, um passado muito breve.
Arthur Schopenhauer

Imagina quando eu fizer 30? Nossa, vai ser tenso. Eu vou pensar: “Nossa, quando eu tinha 20 anos achava que seria velha quando tivesse 30.”  Nessa idade já espero ter um emprego razoável em alguma indústria, ou trabalhar na ONU, ou ser doutora, ou… ou… Ou talvez eu morra ano que vem. Por isso, quero aproveitar muito minha ida à Vitória pois, nunca se sabe, amanha pode ser o último. 

Ps: Respondam a enquete e ajude a dona deste blog decidir a sua vida!

Anúncios

Um comentário sobre “Parece que nunca vai chegar…

  1. Legal… me sinto da mesma forma… Quando comecei a planejar o CsF, em meados de setembro do ano passado, pensava que demoraria um século pra chegar o dia da viagem se desse certo. Hoje, já faz mais de um mês que estou aqui, e o tempo voa! Também pensava que demoraria infinito para chegar ao fim da graduação e, agora, só falta 1 ano e meio. E tbm não sei direito o que fazer depois que o limbo da graduação terminar…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s